Pular para o conteúdo principal

Postagens

A diferença entre Insalubridade e Periculosidade

Primeiro conheceremos um pouco sobre definições que tem relação com insalubridade e periculosidade:Salubre – Definição dicionário Aurélio: Saudável; higiênico; sadio. Insalubre – Definição dicionário Aurélio: Doentio; não salubre. Periculoso – Tem a ver com o perigo. Insalubridade: Tem a ver com um ambiente nocivo, que faz mal a saúde, ou que pode fazer mal a saúde. Periculosidade: Deriva de perigo. O termo aplicado ao trabalho seria algo do tipo “ambiente de trabalho perigoso”. Os adicionais de salário podem ser divididos em adicionais convencionais e legais. Os adicionais de insalubridade e periculosidade são espécie de adicionais legais abrangentes, porquanto são legalmente tipificados (arts. 192 e 193 da CLT) e se aplicam a qualquer categoria de empregados, desde que o trabalhador se enquadre nas circunstâncias da tipificação legal. (DELGADO, 2013, p. 766).  trabalho que exponha o empregado a condições insalubres, ainda que intermitentemente, deve ser remunerado com o acréscimo do adic…
Postagens recentes

Segurança em solda e corte

PROCESSO DE SOLDA E CORTE




O procedimento para autorização do serviços deve ser claro, escrito em linguagem compreensível pelos executantes. No caso de locais onde os riscos sejam constantes e significativos , o procedimento deve deixar claro logo em seu inicio que sempre que possível outros meios são preferidos nos casos onde o emprego de aparelhos de solda e lixamento possam ser substituídos. Importante também mencionar que sempre que possível os materiais ou peças a serem soldados ou lixados deverão ser removidos para locais mais apropriados.

Deve estar claro também neste procedimento, a necessidade de haver nas proximidades equipamentos para combate a incêndio - compatíveis a classe da operação, bem como as seguintes verificações:

a) No caso de piso de madeira deve ser providenciado o umedecimento do mesmo ou cobertura com areia. Cuidados especiais com divisórias de madeira

b) Verificar a existência de encanamentos abertos, galerias de água e esgoto e outras aberturas que possam co…

GESTÃO INTEGRADA DE SEGURANÇA

Um roteiro para transformar-se em um Profissional de Segurança Integrada.







Planejando a Segurança Corporativa;

Estruturas e estratégias de segurança;

Humanização da segurança;

Segurança da Informação e proteção de ativos;

Segurança Pessoal – Uma questão de postura;

Apuração e Investigação de incidentes e Fraudes;

Inteligência e Contra-Inteligência;

Gestão de crises e emergências;

Gerenciamento de riscos;

Controles internos – Políticas, normas e procedimentos;

Conscientização e cultura de segurança;





Cada vez mais as empresas têm buscado profissionais atualizados e versáteis que possam apresentar soluções inovadoras, eficazes e rápidas para seus problemas de segurança.
Na medida em que a proteção da pessoa, do patrimônio, dos ativos e das informações passa a ter papel fundamental em nossa sociedade, a demanda por administradores de segurança cresce e deles se exige, além da adaptação aos novos conhecimentos, técnicas e ameaças, a habilidade para proteger os ativos sem agredir a cultura o…

Etica no Trabalho

ETICA no  trabalho é falar da importância da ética nos negócios e de como ela é fundamental para uma relação sadia entre as partes.
Especificamente, discorreremos sobre a relação da ética profissional, a competitividade nas negociações, vantagens, e a importância do código de ética.


Como ser um profissional ético?

 Com a competitividade no mundo empresarial, a ética profissional tem se distanciado das pessoas e cada vez mais, chegando a soar como algo banal.
Isso sim faz a diferença de um grande profissional, ou seja, quando se tem conhecimentos, habilidades, atitudes, quando se é honesto em qualquer circunstância, flexível, humilde e tolerante.
Às vezes ser ético, significa perder dinheiro, vantagens, status, mas, se isso acontece é porque o mais importante foi preservado, os valores, os quais estão diretamente ligados às práticas do dia a dia ou seja, no nosso trabalho, com nossos familiares, amigos, enfim com a sociedade de um modo geral, pois, só através da ética é que impomos resp…

SISTEMAS DE GESTÃO E O TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

Esta atrofia técnica pode ser mais compreendida quando ocorreu a mudança de Supervisor de Segurança no Trabalho para Técnico em Segurança no trabalho e o curso de meses passou a ter uma carga horária muito mais ampla com conteúdo programático mais complexo. Sentiu-se que o mercado de trabalho e a realidade das organizações era totalmente diferente da formação. Claro que para as empresas que por influencia de suas matrizes já tinham modelos de gestão definidos o novo profissional pode ser melhor adequado, no entanto sem as características dos antigos supervisores conhecedores da realidade brasileira – a prevenção mesmo que mais organizada tornou-se mais fraca e o resultado isso foi uma serie de acidentes graves – muito deles fatais – em empresas onde tradicionalmente a prevenção era reconhecidamente eficaz. Faltou e falta diagnostico especifico para a realidade nacional – a bela roupa colorida vinda de fora não protegeu e em ainda em muitos casos não protege nossa gente. …

Engenheiro conta sobre sua participação na construção da cultura da prevenção brasileira

Entrevista concedida à jornalista Cristiane Reimberg

Foto: Priscilla Nery Muitos o chamam apenas de professor. Assim é conhecido Leonídio Ribeiro Filho, que iniciou na Engenharia de Segurança antes mesmo de ela existir com esse nome. Foi discípulo de outro professor, o engenheiro Silas Fonseca Redondo, uma das referências que o levaram para o caminho prevencionista.
Em 1967, quando entrou para a área, o cargo recebido foi de engenheiro de Prevenção de Acidente. Já nos anos 70, começou a dar aula na FEI, onde havia se formado. Ainda hoje leciona no curso de pós-graduação de Engenharia de Segurança da UNIP. Também ganhou experiência profissional atuando em empresas de energia elétrica e na Antarctica, na qual foi o responsável pela construção do SESMT nos anos 70 e 80. Também atuou na esfera pública, com passagens pela Fundacentro e como auditor fiscal, função que exerceu de 1985 a 2010.
O professor também foi sujeito ativo em vários momentos importantes da Segurança e Saúde no Trabalho no …

NBR de Gestão em SST 18801:2010

A ABNT publicou, em 1º de dezembro de 2010, a norma ABNT NBR 18801:2010 - Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho - Requisitos. Segundo o professor Leonídio Francisco Ribeiro Filho, coordenador da Comissão de Estudos da ABNT, a Norma foi idealizada para ser aplicada pelos diferentes segmentos produtivos: micro, pequena, média e grande empresa e levou também em consideração as diferenças culturais e conhecimentos técnicos relacionadas à SST, como também as dimensões continentais do nosso país.
A ABNT/CEE-109 (Comissão de Estudo Especial de Segurança e Saúde Ocupacional da Associação Brasileira de Normas Técnicas) aprovou em 1º de dezembro a Norma NBR 18801 de Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional - Requisitos. A real prevenção de acidentes depende de uma gestão eficaz. Uma empresa que não realiza um planejamento das políticas e programas de SST, é o mesmo que uma companhia sem um departamento administrativo.
A Comissão de Estudo foi lançada em 2002…